Pitch do Bilbo

Pitch: O que significa essa palavrinha descolada?

Pitch é o termo que a galerinha empreendedora da nova geração usa para um discurso de vendas.

Mas não é apenas falar sobre o seu produto lindo, incrível e maravilhoso.

O Pitch tem um pouco mais de profundidade ao mesmo tempo que não pode haver perda de tempo.

Um papo reto, abordando todas as informações relevantes sobre o seu negócio.

Onde o objetivo não é fechar um negócio (Se fechar, também está ótimo hahaha), mas gerar interesse para uma conversa mais detalhada, com os interessados, no futuro.

Ele segue uma estrutura padronizada, pode ser alterada dependendo do negócio, mas no geral é o que te apresento a seguir:

Como montar um Pitch

Em resumo, o Pitch segue a sequência de ação e reação, eliminando de forma antecipada, quaisquer objeções e dúvidas que o ouvinte possa ter.

A ordem básica é:

Problema > Solução > Mercado > Sua empresa.

Isso é o mínimo que você precisa pensar para o pitch.

No universo de startups isso é muito importante, principalmente por causa dos investidores que frequentam os ambientes.

A qualquer momento, você pode ter a chance de vender seu peixe para alguém que pode se interessar!

Por isso, ter o pitch sempre na ponta da língua, é algo que traz oportunidades imensas.

O pitch é pode ser definido em 3 tipos: rápido, médio e detalhado.

Agora vamos ver como montar cada um, dentro dos seus objetivos:

Pitch Rápido ou Pitch de Elevador

Em inglês, Elevator Pitch, é um discurso que explica a sua empresa durante a descida/subida do elevador.

Você entrou no elevador com um potencial investidor para o seu negócio (e isso aconteceu comigo, de verdade).

Até o cara chegar no andar dele, você tem que explicar:

O problema

Qual é o problema que o seu negócio resolve?

Vou usar como exemplo o próprio Dinheiromania:

81% dos brasileiros sabe pouco ou absolutamente nada sobre as próprias finanças, gasta mais do que ganha, não poupa, nem planeja seu futuro. (Fonte)

Não é necessário muito aprofundamento, aqui a ideia é objetividade.

A sua solução

O que você faz para resolver o problema apresentado?

E Eu levo educação financeira simples e prática, gratuitamente, através do meu blog Dinheiromania.

Nesse ponto, novamente, o foco é objetividade, o que você faz e como você faz é o bastante.

Resolução e contato

Aqui você deve ser direto em pedir o contato da pessoa para mais detalhes posteriormente, se você tiver uma agenda organizada para garantir quando haverá esse contato, é melhor ainda.

Me informe seu contato, por favor, para que eu possa te enviar mais detalhes (Le marca no celular). Muito obrigado, segunda eu te ligo.

Pronto, acabou!

Novamente, seu objetivo com esse pitch não é fechar negócios, parcerias ou vendas, mas sim conseguir uma oportunidade mais apropriada para uma apresentação real do seu projeto/negócio.

Pitch Médio ou Pitch de Impacto.

Aqui o negócio é mais embaixo, você tem 5 minutos, em média, para apresentar sua proposta.

Uma apresentação de slides é bem vinda, mas você precisa estar preparado para apresentar sem ela, também.

Também é necessário trazer mais informações, agora sobre vários aspectos relacionados ao seu negócio.

Validações de dados e informações financeiras, também

A ordem segue, normalmente assim:

1 – Apresentação

Você diz seu nome e o nome da sua empresa, no máximo!

Sem muita história sobre a sua vida ou seus sonhos, não aqui.

Oi, eu sou o Muniz!

2 – Problema

Apresenta o problema, como no pitch de elevador, direto ao ponto, mas aqui você pode se aprofundar mais em outras informações do problema.

O brasileiro gasta mais do que ganha, não poupa, nem planeja seu futuro. Isso é alarmante pois mais da metade das famílias brasileiras estão endividadas e isso não tem a ver com classe social, é um problema geral da nação. 81% sabem muito pouco ou nada, sobre as próprias finanças.

3 – Validação do Problema

Aqui você precisa justificar os dados levantados (Ai como eu amo gráficos), os links das pesquisas que já realizaram no seu segmento ou que você mesmo realizou, para problemas mais locais.

Os dados anteriores estão conforme esse estudo sobre educação financeira e a pesquisa sobre endividamento e inadimplência.

Procure dados o mais recentes possível, mas não é o fim do mundo se você só encontrou uma pesquisa realizada a 4 anos atrás.

Idealmente, sempre realize sua pesquisa também, para apresentar os dados junto as pesquisas mais abrangentes.

Se você quer realizar sua pesquisa e gostaria de dicas sobre como fazer isso, deixe ai nos comentários, que escrevo um post pra te ajudar.

4 – Solução

Aqui é a solução que você propõe:

Para transformar esse cenário brasileiro, é necessário levar educação financeira para o maior número de pessoas possível, de forma eficiente.

5 – Validação da Solução

Dados e mais dados!

Você pode usar as pesquisas de mercado novamente e/ou resultados das suas próprias pesquisas.

Entre as poucas pessoas que controlam as próprias finanças, 45% aprenderam sozinhos, conforme pesquisa, e nesse artigo consta que 37% dos usuários de internet para atividades financeiras, buscam informações sobre economia.

6 – Sua Empresa ou Produto

Agora você chega com os dois pés no peito da galera com o seu trabalho fantástico, incrível e lindo de bonito!

Com o blog Dinheiromania, levo educação financeira gratuitamente de forma simples e prática, através da internet, melhorando a vida das pessoas em relação ao seu próprio dinheiro.

7 – Validação da sua Empresa ou Produto

Então você mostra pra todo mundo os seus números, indicadores de performance, resultados de pesquisa de interesse, tudo que mostre que o que você faz é usual.

Tivemos 100 visitantes no primeiro mês de blog
Quantidade de visitantes no primeiro mês, validação para o pitch.

E tivemos mais de 100 visitantes no primeiro mês de Dinheiromania! Aeeeeeeeeee!!!!

8 – Rentabilização

Como você ganha dinheiro com o seu negócio e qual o potencial de rendimentos para alguém se interessar em entrar como parceiro nessa?

O modelo do Dinheiromania consiste em anunciar parceiros pontuais, que realmente tenham a ver com a missão do blog, que é ajudar as pessoas a ter uma melhor qualidade de vida, economia e prosperidade.

Minha ideia com esse blog é gerar um ganha+ganha+ganha, você leitor ganha com informação gratuita sobre finanças e recursos relacionados, o parceiro ganha mais visibilidade para seu produto ou marca e eu ganho mantendo os custos do blog.

9 – Mercado

Aqui há uma pergunta muito importante a se fazer: por que ninguém pensou no seu projeto antes?

Nesse ponto você deve indicar seus concorrentes e em que você se diferencia deles, pontos fortes e fracos.

Dinheirama, Clube do Valor e Economirna são as principais referências, conteúdo de qualidade incrível, mas cada um com um formato bem específico.

Dinheirama está mais próximo a um portal de notícias, traz o conteúdo de um jeito sério e formal.

Clube do Valor é um blog que traz o conteúdo de forma simplificada e leve, ainda que de forma séria.

Economirna traz o conteúdo de forma bem simples e leve, com um pouco de entretenimento e humor.

Dinheiromania traz o conteúdo de forma simples e leve, com referências na cultura pop e vida cotidiana, visando a tecnologia.

Nesse trecho fica claro os pontos de cada canal, seus pontos fortes e onde eu me diferencio nesse meio.

É claro que estou usando essas referências como exemplo, esses três canais que citei são imensos, perto dos meus primeiros 100 visitantes (Aeeeeeee).

Chegarei lá em breve.

10 – Equipe

Aqui você apresenta as pessoas que estão envolvidas no seu projeto, cada especialista de cada área diretamente ligada ao seu negócio.

Pitch Time
O Time é muito importante para o Pitch.

Finalizando seu pitch!

É bastante coisa pra fazer, dados para levantar, material para preparar, mas tenha certeza, é sempre bom estar com isso tudo preparado, pois oportunidades surgem de onde menos você espera.

Pitch Longo ou Pitch Palestra

Aqui a estrutura não muda muito do Pitch de impacto, mas a apresentação fica em 10 minutos pra cima.

Como o tempo não é mais tão escasso, você pode se aprofundar mais em detalhes.

Pode dar mais informações sobre sua empresa ou produto.

Dados mais abrangentes sobre as pesquisas de mercado.

Especificar a monetização, inserir suas metas e estimativas financeiras.

Fazer uma apresentação completa.

Levantando todas as objeções que possam surgir e adicionar dúvidas que surgem após você apresentar esse Pitch.

Aqui considere uma apresentação de slides obrigatória.

Portanto lembre-se que ela deve ter o mínimo de texto possível.

Com imagens condizentes sobre o que você vai falar.

Atenção à postura, também.

Não fique se balançando ou parado como uma estátua narrando o texto.

E não fale rápido demais, nem devagar demais.

Conclusão

Portanto, se você ainda não tem um Pitch para o seu projeto, vá agora montar o seu!

Apresente para seus amigos ou parentes e anote quais dúvidas eles levantam.

Sempre peça opiniões, tanto sobre as informações faladas quanto a apresentação visual.

E pratique!

Agora me faz um favorzão?

Compartilhe esse post na sua rede social preferida com esses botões ai do lado no PC <–

Ou ai embaixo no Celular.

Pra fortalecer o Clã!

Te desejo todo sucesso com seus projetos e como sempre:

Vida longa e próspera!

Até a próxima!

Felipe Muniz

Felipe Muniz

Um nerd que teve a vida completamente transformada pelo livro Pai Rico, Pai Pobre e apresenta o poder desse conhecimento, de forma simplificada, para ajudar cada pessoa a despertar da matrix financeira.