Metas: Aprenda de uma vez como defini-las!

Você conseguiu atingir suas metas da virada do ano?

Emagrecer, fazer mais dinheiro, aprender um idioma novo, são algumas das metas mais comuns que nós definimos para nossa vida.

Mas na maioria das vezes, não conseguimos realiza-las ou não percebemos resultados que representem algum sucesso.

São coisas importantes para nossa profissão, qualidade de vida ou até para nossa satisfação pessoal.

Então por que não conseguimos realiza-las?

Por causa do primeiro passo, como definimos as metas!

E na sequência você vai aprender a definir uma meta com uma metodologia prática, fácil e eficiente para que sempre se mantenha motivado e com resultados visíveis.

Vamos lá!

Metas SMART

Essa é uma das metodologias mais eficientes que conheço e é sempre muito recomendada para empresas ou pessoas que buscam algo a mais na vida!

É um método que consiste nessa palavrinha em inglês: SMART, que significa Esperto ou Inteligente.

Cada letra representa uma etapa do método para definição de uma meta.

Mas não se preocupe, não precisa saber inglês fluente para conseguir aplicar, basta entender o conceito de cada termo que vou te apresentar agora.

S de eSpecífica (Specific)

O primeiro passo para definir uma meta, ela precisa ser Específica!

Num cenário mais a ver com esse blog, muitas pessoas falam que tem como meta Enriquecer!

Enriquecer é um verbo e verbo não é meta.

É necessário ser específico nesse aspecto, o que significa enriquecer, o que é o enriquecimento?

Se pergunte também, o que enriquecer representa para você?

Ter um Polystation 4?

Passar um final de semana inteiro com a sua família?

Quadruplicar sua renda mensal?

Aqui você precisa ser específico, definir uma coisa apenas, por que se tudo é prioridade, nada é prioridade.

M de Mensurável (Measurable)

Depois de definir algo bem específico, você precisa que a meta possa ser medida!

Já dizia o sábio chinês:

“O que pode ser medido, pode ser melhorado!”

E é aqui que deixamos a parada um pouco mais divertida.

É necessário definir um ponto de medida para acompanhamento.

Esse ponto que a maioria das pessoas desconsidera e fica sem controle dos seus objetivos.

Por exemplo: Alguém que tem como meta Emagrecer.

Quando ela vai saber se atingiu a meta, se está perto de atingir ou fazer um acompanhamento mais preciso da evolução sem medir nada?

Então precisamos adicionar à nossa receita as Medidas!

Reformulando a meta então, podemos definir: Eliminar 5 Kilos!

Agora sim temos uma referência a seguir!

E vamos saber exatamente quando atingirmos a meta, se estamos no caminho certo ou nos afastando!

Podemos seguir então para a próxima letra

A de Atingível (Attainable)

Aqui é necessário ter uma visão realista da própria situação no exato momento.

Definir metas surreais não faz sentido, pois pode nos frustrar no processo.

Funciona muito melhor com uma visão de mais fácil ou mais difícil, mas sempre possível.

Mudando de emagrecimento para performance.

Quero correr 100 metros rasos a 46 km/h!

É Específica e Mensurável, mas é atingível?

O record de velocidade nos 100 metros rasos é de Usain Bolt, que correu em média 45 km/h.

Se nem o homem mais rápido do mundo atualmente consegue atingir essa velocidade, para mim está um pouco fora da realidade, não é mesmo?

Por isso que é importante a etapa anterior, medir.

Quanto estou correndo hoje?

-12 km/h na esteira!

Então vamos tornar essa meta mais realista, como correr 14 km/h na esteira!

É específica, mensurável e atingível para a minha realidade.

Eu poderia definir metas mais ousadas, mas preciso ver meu resultado numa meta mais “Fácil”, para poder estabelecer novos limites com o próximo passo.

R de Relevante (Relevant)

Aqui temos um fator puramente motivacional, mas é aqui que você consegue perceber se aquela meta realmente tem sentido para você.

Qual é a relevância daquela meta? Tem algum aspecto de desenvolvimento pessoal? Satisfação na vida? Profissional?

Para que fazer o que se pretende fazer?

Uma meta que não surte qualquer efeito não tem sentido e provavelmente será difícil manter-se firme ou concluir aquela demanda.

Se você tem varias metas, tente organiza-las em ordem de relevância, pois isso desencadeará uma avalanche de sucessos na sua vida!

T de Temporal (Time Based)

E chegamos ao final, com outro fator que pode fazer toda a diferença na sua concepção de metas!

A temporalidade da meta ou o prazo para executa-la é tão importante quanto a medição.

aqui você pode mexer para controlar os fatores de execução.

Usando agora um exemplo de grana:

-Acumular R$1500,00 reais, em um ano, para viajar no exterior.

A há!

Aqui temos uma meta totalmente SMART.

  • eSpecífica: Acumular dinheiro.
  • Mensurável: R$1500,00.
  • Atingível: Reservando pequenos valores.
  • Relevante: Para realizar um sonho.
  • Temporal: Em um ano.

Daqui podemos perceber se a meta está sendo cumprida por diversos aspectos, como um percentual sendo acumulado mensalmente e quanto possível acumular mais, o prazo pode ser adiantado ou estendido.

Conclusão

Agora não quero mais ouvir você dizendo que não conseguiu atingir suas metas hein!

Se não conseguiu, mas ficou bem perto, da até pra manter a mesma meta e tentar de novo.

Mas se você passou longe da sua meta, traga as coisas para mais perto, defina algo atingível mexendo na medida ou no tempo, as vezes se você reduzir o volume, você consegue ou aumentar o prazo.

É claro, apenas essa metodologia não é a salvação dos seus problemas.

A solução é você!

E se você aprendeu, pelo menos, uma coisa nova e útil para a sua vida com esse post, deixa ai nos comentários que é sempre muito legal!

Sem mais te desejo sempre uma:

-Vida longa e próspera!

Até a próxima!

Felipe Muniz

Felipe Muniz

Um nerd que teve a vida completamente transformada pelo livro Pai Rico, Pai Pobre e apresenta o poder desse conhecimento, de forma simplificada, para ajudar cada pessoa a despertar da matrix financeira.