Independência financeira

Independência Financeira: Como atingir esse objetivo!

Independência financeira é um termo um pouco obscuro para a maioria das pessoas, cada um tem sua opinião sobre isso.

Muitos acham que é ter um bom trabalho, poder pagar todas as suas contas e ter algum lazer na vida.

Outros acham que é ter um patrimônio absurdo e ostentar mansões, carros e iates de luxo.

Ainda existem aqueles que acreditam que seja a liberdade para trabalhar com o que quiser, onde quiser e comprar o que quiser.

Bem, Independência financeira tem um pouco a ver com cada uma dessas situações, mas vou te apresentar uma visão mais realista:

O que é Independência Financeira

Muito mais do que carrões.

A definição técnica no mundo da economia é a seguinte:

Independência financeira é quando os rendimentos passivos dos seus ativos, supera o seu custo de vida mensal.

Agora como eu acho esses termos de economês um porre, vou traduzir pra você:

É quando você faz mais dinheiro do que gasta, sem precisar trabalhar.

Agora você deve estar pensando assim:

-Não Muniz, você ta me tirando, isso não existe!

E eu não estou de zoera, existe sim e tem muita gente por ai vivendo dessa forma e você nem imagina.

Então vamos aos esclarecimentos.

Como atingir a Independência Financeira?

O primeiro ponto a entender é “Como fazer dinheiro sem trabalhar?”

O exemplo mais comum é você ter uma casa alugada, seu inquilino te paga todo mês e você não precisa trabalhar.

Claro que você precisou trabalhar e comprar duas casas, uma para você e uma para alugar, mas existem diversas outras possibilidades.

Se você pesquisar por ai vai encontrar diversos sites e blogs dando dicas para atingir a Independência Financeira, fórmulas mágicas, oportunidades únicas etc.

E cara, aqui vou te dizer a base de qualquer coisa que você queira fazer na vida financeira: Educação Financeira!

Existem diversas formas de atingir a Independência Financeira sim, com investimentos em ações, opções, empreendedorismo, imóveis.

Mas todas elas exigem conhecimento na área e uma grana prévia, é o que gera aquela crença limitante de que “é preciso ter muito dinheiro para fazer dinheiro.”

Mas isso não é exatamente assim, vem comigo que te explico no caminho.

Independência Financeira não é sonho, é meta!

A educação financeira é importante pois é ela que te ensina os recursos e ferramentas para realizar seus objetivos e essa é a minha missão com esse blog.

Te apresentar os recursos existentes e como utilizá-los para melhorar de vida!

Então vamos lá, agora teremos alguns números e continhas para poder explicar, mas não se preocupe vou sempre explicando o processo.

Vou aplicar o método do meu post sobre Metas para exemplificar e usar uma estratégia de investimentos em renda fixa que são mais fáceis de entender.

Primeiro – Valor específico.

você precisa saber quanto dinheiro precisa para ficar de boa, por mês, considerando o futuro também, despesas médicas conforme a idade vai chegando e tal.

Para o meu exemplo, eu fico de boa com R$2000,00, por mês.

Certo, então para eu receber esse valor, eu vou precisar de um montante X, considerando o rendimento dele sobre a inflação, menos impostos.

Pra facilitar, vamos considerar 6% ao ano, sobre a inflação, que é um rendimento fácil de encontrar nas corretoras de valores.

Ok, prosseguindo então com as continhas, para ganhar 2k por mês ou 24k por ano, a 6% acima da inflação, preciso de, aproximadamente, R$410884,28.

Agora já sei o valor específico que preciso para retirar 2k por mês e o dinheiro continuar lá rendendo 2k de novo.

Segundo – Investimento Mensurável

O valor de R$410884,28 é onde eu preciso chegar e agora eu preciso saber quanto eu tenho disponível para ir acumulando isso.

Vou chegar aqui numa referência básica que é o conceito que você provavelmente já ouviu falar, os famosos pagar a si mesmo 10% do que ganha.

Esse conceito é do livro O Homem mais rico da babilônia, inclusive é um dos meus livros de referência sobre educação financeira.

Então eu posso investir 10% do meu salário todo mês, que vai ser R$90,00 reais, partindo do zero.

Lembrando que esse valor não está sendo guardado embaixo do colchão, mas já sendo investido em renda fixa.

O que faz ele render a taxa definida mais o acúmulo de juros sobre o rendimento, o famoso juros composto.

Terceiro – Realidade Atingível

Bem, até agora não temos nada de surreal aqui, mesmo para quem recebe um salário mínimo ou estagiário, R$90,00 não é um valor absurdo.

Claro que estou considerando aqui que você não esteja embolado em dívidas ou com problemas financeiros causados por desemprego etc.

Se você está nessa situação, deixa nos comentários qual conteúdo acha interessante para eu abordar e te ajudar com a sua situação específica.

prosseguindo então, R$90,00 por mês, à 6% acima da inflação para você receber, no futuro, R$2000,00 por mês sem trabalhar.

Quarto – Motivação Relevante

Aqui entramos no aspecto mais psicológico da coisa, o quanto isso é relevante para você?

Ter uma garantia de renda constante para melhorar sua qualidade de vida.

Permitir que você se dedique a outras atividades relacionadas ao seu direcionamento de vida.

Se tornar um voluntário, focar em alguma habilidade artística, poder se dedicar a família.

O que é relevante para você?

Pois acumular dinheiro em forma de investimento é um projeto de longo prazo.

Exige disciplina e controle, você precisa garantir que todas as coisas sob seu controle fiquem no prumo.

É claro, as vezes acontecem coisas fora do nosso controle, e por isso o fundo de emergência é tão importante.

Pois ele fica fora do plano de independência financeira.

O fundo de emergência é para garantir que, caso haja algum imprevisto, você possa se recuperar e retornar a vida normalmente.

E agora vamos a fase final.

Quinto – Tempo para independência financeira

Conforme foi definido antes: R$410884,28 à 6% ao mês acima da inflação, para receber R$2000,00.

Partindo do zero e investindo R$90,00 por mês, todos os meses, com a força dos juros compostos, levaremos aproximadamente:

54 anos para a independência financeira!

Aeeeeeeeee!!!

-Pô Muniz, mas em 54 anos eu já vou estar aposentado, não tem como fazer isso!

Jovem Padauã, concordo plenamente que é um tempo longo.

Esse é o resultado que eu usei como exemplo para te ensinar o processo, ajuste para a sua realidade.

Se você pode acumular um pouco mais, faça.

Se você conseguir executar estratégias mais arrojadas para ter um rendimento maior sobre a inflação, 10% ou 12%, tudo isso vai acelerar o processo.

Mas é importante conhecer os recursos disponíveis e saber como utiliza-los da melhor forma possível.

Para que na busca por uma vida melhor, não piore.

Educação Financeira é isso, é conhecer as regras do jogo e os recursos disponíveis, para então decidir como irá executar.

E nada disso é ensinado nas escolas, nem faculdades.

Algumas graduações específicas, mas você não precisa de 4 anos de contabilidade para conhecer a renda fixa, por exemplo.

Conclusão

Você vai atingir a independência financeira!

Enquanto eu não tenho minhas próprias planilhas, deixo de referência a planilha do Clube do Valor.

Blog do Ramiro Gomes que é uma das influências para eu criar esse blog.

Clique aqui, preencha os dados e baixe a planilha para fazer a simulação e ajustar a sua realidade.

Seja realista e fiel ao seu plano e tenha muito sucesso!

E como sempre, desejo a todos uma:

Vida Longa e Próspera!

Até a próxima pessoal!

Felipe Muniz

Felipe Muniz

Um nerd que teve a vida completamente transformada pelo livro Pai Rico, Pai Pobre e apresenta o poder desse conhecimento, de forma simplificada, para ajudar cada pessoa a despertar da matrix financeira.